Dicas de Dvds - Situações especiais 2

2
Oi pessoas, tudo bem? O final de semana se aproxima e é sempre bom ter um filme legal para assistir, concordam?
Eventualmente dou algumas dicas de filmes e em uma destas vezes, eu passei uma relação de filmes que falam de situações especiais, ou seja, filmes que relatam adversidades, de diferenças, problemas emocionais, psicológicos e físicos, quem nunca lidou com isto? Mesmo quem nunca lidou ou passou por nenhuma das situações,  citada nos filmes,  não quer dizer que nunca passará por isto, daí a importância de ter conhecimento sobre tais adversidades. Além de serem filmes extremamente fortes são informativos e ensinam a lidar com algumas situações que não são tão cotidianas.
A primeira vez que indiquei filmes que falam sobre situações especiais, clique AQUI para ver, eu percebi que muitas pessoas desconhecem alguns destes filmes, exatamente por não serem tão divulgados.
Hoje vou indicar 3 filmes, que por sinal são maravilhosos:

Preciosa - Uma história de Esperança (EUA / 2009 / Drama)

No Harlem, o bairro negro de Nova Iorque, vive Claireece Preciosa Jones, uma jovem sonhadora de 16 anos. Negra e obesa, a garota é vítima de preconceitos por onde passa, mas seu maior sofrimento vem de dentro de sua própria casa. Vivendo apenas com sua mãe, ela é constantemente agredida, muitas vezes sem motivo. O pai raramente aparece, mas quando visita a situação só piora, já que ele sempre abusou sexualmente da filha.

Apesar de nova, Preciosa está grávida de seu segundo filho, ambos do próprio pai. Com síndrome de down, a primeira mora com a avó e só vai para casa quando a assistente social precisa visitá-las. Quando descobre sobre a gravidez de sua aluna, a diretora Lichtenstein expulsa a menina da escola, mas consegue para ela uma vaga em um colégio alternativo. Lá, Preciosa conhece a professora Rain, que vai ajudá-la a tentar superar suas dificuldades e terminar seus estudos.

Indicado ao Oscar em seis categorias, Preciosa - Uma História de Esperança levou as estatuetas de melhor atriz coadjuvante, para a comediante Mo´Nique, e de melhor roteiro adaptado. O drama é baseado no livro Push, da escritora Saphire. O título do filme, que seria o mesmo, foi mudado quando foi lançado um longa com o mesmo nome. Saphire lançou sua obra em 1996, inspirada em diversas jovens que conheceu quando trabalhou em uma escola alternativa no Harlem. O filme ainda conta com as participações especiais de Mariah Carey e Lenny Kravitz.

"Gostei do filme, mas é um filme com cenas fortes. Não recomendo que assistam com crianças ou pré adolescentes. A protagonista passa por inúmeros descasos, começando pela família. Além disto é negra, gorda, pobre e passa por bullying na escola também. O filme é bem atual e o mais interessante é a forma como Claireece encara e enfrenta suas adversidades, problemas e limitações, provando que por pior que seja uma situação, sempre há uma luz no fim do túnel."


O casamento de Muriel (EUA, Austrália/ 1994 / Drama)

Porpoise Spit, Austrália. Muriel Heslop (Toni Collette) tem 22 anos e nunca teve muitos amigos, já que as roupas que usa são fora de moda e, ainda por cima, vive ouvindo as canções do ABBA. Além disto, está acima do peso e nunca demonstrou muitos talentos. Sua vida muda ao conhecer Rhonda Epinstalk (Rachel Griffiths), que também é excluída do meio social. Sonhando com uma vida livre, elas fogem para Sydney. Apesar das críticas de seu pai, Muriel acredita que possa enfim encontrar a felicidade e coloca como primeira meta se casar. É quando ela conhece e se apaixona por um famoso nadador.


"Adoro este filme e tive muita dificuldade para encontra-lo e quando o encontrei foi em VHS. Tive que pagar para convertê-lo em CD, é uma das minhas relíquias. Posso dizer que de certa forma este filme mudou a forma que eu enxergava algumas coisas, o príncipe encantado por exemplo, que pra mim nunca passou de uma mera ilusão. O filme narra a história de uma menina que sonha em se casar e que é a "patinha feia" da turma. Muriel tem uma família cheia de problemas, o pai que trai a mãe...a mãe que é depressiva, e mesmo sofrendo com tudo isto não deixa de sonhar,  e acredita que um dia vai se casar com o príncipe do contos de fadas. O filme é dramático e ao mesmo tempo lúdico, a trilha sonora é maravilhosa: ABBA!!! Quem conhece, sabe muito bem do que estou falando...super vale a pena assisti-lo!"

A corrente do Bem ( EUA/ 2000 / Drama)

Sinopse: A Corrente do Bem conta a história de um jovem que crê ser possível mudar o mundo a partir da ação voluntária de cada um. A direção é de Miini Leder (Impacto Profundo e O Pacificador).

O professor de Estudos Sociais Eugene Simonet (Kevin Spacey, vencedor do Oscar de Melhor Ator por Beleza Americana) não espera que a turma da 7.ª série deste ano seja diferente das anteriores. Por isso, ele sugere o mesmo trabalho de sempre no primeiro dia de aula, sem maiores expectativas quanto aos resultados: os alunos têm de pensar num jeito de mudar nosso mundo e colocar isso em prática.

Mas o garoto Trevor Mckinney (Haley Joel Osment, indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por O Sexto Sentido e protagonista de A.I. - Inteligência Artificial, o próximo lançamento de Steven Spielberg) resolve levar o trabalho a sério.

Aos 11 anos, ele mora num bairro de classe operária de Las Vegas com a mãe, Arlene (Helen Hunt, vencedora do Oscar de Melhor Atriz por Melhor é Impossível), que trabalha à noite como garçonete numa boate de strip tease, de dia, num cassino e tem pouco tempo para ele O pai (o músico Jon Bon Jovi, que fez a ótima trilha musical de Jovem Demais Para Morrer), então, raramente aparece.

A paixão do professor Eugene inspira Trevor, que cria a corrente do bem. A idéia é baseada em três premissas: fazer por alguém algo que este não pode fazer por si mesmo; fazer isso para três pessoas; e cada pessoa ajudada fazer isso por outras três. Assim, a corrente cresceria em progressão geométrica: de três para nove, daí para 27 e assim sucessivamente.

Eugene, que se transformou numa pessoa de defesas cerradas contra o mundo, vê no introspectivo Trevor uma reedição do seu idealismo de outrora. Os primeiros alvos do garoto são sua mãe e seu professor. Na busca por um pai e um lar estável, ele tenta unir os dois forçando um relacionamento.

Quando Arlene percebe a força do plano do seu filho, ela procura o professor para que este a ajude a compreender Trevor. Eugene, por seu lado, começa a se permitir ser mais aberto também em relação ao garoto, que quer compreender melhor, ainda sem se dar conta dos sentimentos que nutre pela mãe dele.

Enquanto isso, o garoto vai em frente com seu plano e as conseqüências começam a aparecer. Ele dá a um jovem sem-teto (Jim Caviezel, de Além da Linha Vermelha) um lugar para dormir e para tomar um banho. Isso emociona uma sem-teto mais velha, Grace (Angie Dickinson, de Caçada Humana e Vestida Para Matar) e acaba chegando até um jovem repórter (Jay Mohr), que tenta perseguir aquilo que acredita ser uma grande história.

Sem que Trevor saiba, a concepção da corrente do bem iniciada em Las Vegas está se espalhando pelos Estados Unidos.

" Quem é professor com certeza já deve ter assistido este filme, ele se tornou um icône e em inúmeras reuniões de diversas escolas o assistimos. Acho que foram mais de 7 vezes que eu o assisti, mesmo assim, todas vezes que o assisto encontro um novo motivo para encara-lo como um filme especial e lindamente tocante. O filme fala sobre desigualdade social,  pré conceito e passa lições que todos deveriam saber de cor, mas infelizmente não : respeitar o próximo. É lindo,  e para quem for assistilo,  recomendo que assista com um lenço, é lindo! "

E ai pessoal, gostaram das dicas??? Semana que vem vou falarei sobre 3 filmes que também falam de situações especiais.


Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Cássia Tamires disse... [Responder]

Eu já assisti Preciosa, é bem triste e emocionante.

ana carolina disse... [Responder]

ja assistia corrente do bem ... lindo e emocionante esse filme (:

anaccpereira.blogspot.com

Postar um comentário